Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > CLBI participa da Operação Potiguar III
Início do conteúdo da página

 Durante o período de 29 de dezembro de 2017 a 12 de janeiro de 2018, militares do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno atuaram no emprego temporário das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem em apoio à Operação Potiguar III.

Amparado pela Diretriz Ministerial 29/2017, de 29 de dezembro de 2017, o emprego dos recursos operacionais militares das Forças em apoio à Operação Potiguar III visou contribuir para a incolumidade das pessoas e do patrimônio no Estado do Rio Grande do Norte, na Região Metropolitana do Município de Natal e na sede do Município de Mossoró, para manutenção das condições de normalidade em razão da insuficiência de meios dos órgãos de segurança pública.

O contingente atuante da Força Aérea Brasileira na Operação foi de 75 militares, sendo 14 lotados na Companhia de Infantaria de Aeronáutica Isolada (CINFAI) do CLBI. A atuação desses militares na garantia da ordem pública foi pontuada na região central do Município de Parnamirim com a realização de patrulhamentos, bloqueios e abordagens.

Segundo o Major de Infantaria Marcos Vinícius Oliveira Pereira, Adjunto do Coordenador da Operação, o objetivo foi alcançado e a missão foi cumprida: “Nossa missão de promover a normalidade no cotidiano das pessoas foi ratificada nas abordagens que recebíamos de agradecimentos dos cidadãos e na redução dos números de ocorrências de sinistros e violência”.

A atmosfera de segurança com a presença da tropa foi evidente nas palavras da Sra. Maria da Conceição, 45, moradora da área central de Parnamirim, ao definir o sentimento da população: “Agora, com a presença de vocês da Aeronáutica, temos a segurança de sair de casa, ir para o trabalho e voltar à vida normal”, finalizou.

No balanço final realizado pelo Comandante da Operação, General de Brigada Ridauto Lúcio Fernandes, um dos resultados positivos foi a garantia da lei e da ordem que repercutiu bem junto à população: “Foi realizada uma estatística com mais de 5000 pessoas da população e 95% dos entrevistados consideraram que a segurança aumentou com a presença dos militares nas ruas”. O Oficial General reforçou que a mobilização de 2800 militares em mais de 14000 atividades resultaram na redução dos índices de criminalidade: “Nós mantivemos todos os indicadores de criminalidades reduzidos em 30%. Redução que consideramos significativa”.

mais imagens

Fim do conteúdo da página